(11) 3205-2041

Não há empresa que cresça sem integrar a tecnologia em suas atividades corriqueiras ou em produtos e serviços que já ofereça ou planeja lançar. De acordo com a Gartner, empresa americana de pesquisa e consultoria que fornece tecnologia da informação, tendência tecnológica é aquela que causa mudanças significativas, mas ainda estão em uma fase emergente ou que sejam inovações com grande possibilidade de apresentarem um crescimento rápido.

Em sua pesquisa anual “Global CEO”, a PwC (PricewaterhouseCoopers), prestadora de serviços de consultoria e auditoria (entre outros), 61% dos CEO demonstraram preocupação com a velocidade das mudanças tecnológicas em suas empresas, apesar de sua familiaridade com o digital. Entretanto é justo dizer que a maioria luta para encontrar o tempo e a energia suficientes para estarem sempre atualizados sobre as inovações em todos os setores ao redor do mundo.

Em um futuro próximo teremos a companhia de robôs sociais, faremos uso da realidade virtual, acessaremos arquivos e sistemas hospedados nas nuvens. Para entender as mega tendências tecnológicas dentro das organizações confira os recursos e sistemas que serão utilizados nos próximos anos.

1) Robôs

De acordo com a PwC, robôs são uma tendência muito forte. Tratam-se de máquinas eletro-mecânicas ou de agentes virtuais que automatizam, aumentam ou auxiliam as atividades humanas, autonomamente ou de acordo com instruções estabelecidas – muitas vezes um sistema de computador.

Em sua forma virtual, são puramente aplicações que simulam ações humanas que têm a missão de facilitar a experiência do usuário. Eles oferecem informações sobre produtos e serviços, como aquelas mensagens automáticas que recebemos ao colocar crédito no celular. A Cortana da Microsoft e a Siri da Apple são outros exemplos de bots. Por ser uma tendência forte, o uso deste recurso faze parte, ainda, das seguintes soluções (que podem ser integradas):

2) RPA – A plataforma RPA (“Robotic Process Automation”, Automação Robótica dos Processos), como a iCaptor, faz uso de bots para replicar ações do usuário. A solução integra diversos processos e atividades como por exemplo em uma operação de contact center e acessa as interfaces (páginas de navegadores ou telas de sistemas) da mesma forma que o operador faria enquanto atende, porém de uma forma muito mais ágil. Assim, entrega o que ele precisa com acurácia e precisão.

3) Chatbot – A aplicação é baseada em regras e faz uso de inteligência artificial para enviar respostas automáticas, mas com uma postura que remeta ao atendimento de um ser humano. Os chatbots (união das palavras inglesas “chat”, conversar e “bots”, diminutivo de “robot”, robôs) são um tipo de serviço que simulam o que um atendente poderia orientar durante um atendimento.

4) IoT – Internet of Things

Apesar de já ser conhecida está em constante crescimento e promete ser um ótimo investimentos levando em consideração o exponencial número de aparelhos que trocam informações entre si. De acordo com artigo publicado pela Endeavor, até 2010 haverá de 20 a 30 bilhões de dispositivos conectados.

Toda essa aparelhagem estará presente nos carros, escritórios, casas, escolas, fábricas e outros locais. O fator que torna a IoT tão diferente é que objetos físicos podem incorporar a Inteligência Artificial e o Aprendizado de Máquina para tornar estes autômatos capazes de aprender e interagir com outros aparelhos, com o ambiente e com pessoas.

5) Realidade Virtual e Aumentada

As novas tecnologias que usam formas diferentes de realidades são, sem sombra de dúvidas, um novo rumo para a forma como as pessoas vão começar a interagir entre si e com o mundo que as cerca. O interesse do consumidor sobre a imersão em outra realidade e o uso de apps deverá evoluir na próxima década.

Em 2021, conforme afirma artigo da Exame, viveremos em mundo hiper conectado com um sistema que envolve aparelhos integrados com a IoT e em ambientes com sensores que deverão estender a experiência da VR (Realidade Virtual) e AR (Realidade Aumentada) a outro nível.

6) Machine Learning e sistemas disruptivos

Nos próximos anos os sistemas cognitivos e o Machine Learning (ML) serão responsáveis pela melhora na experiência de quem optar por utilizar alguma plataforma online profissionalmente. A IBM já oferece um serviço do tipo, ao qual chamou Watson, um sistema que interpreta grandes quantidades de dados e tem a capacidade de tirar conclusões.

Nos próximos cinco anos, sistemas cognitivos deverão prover suporte a maior parte de nossas decisões, já que conseguem lidar com um enorme volume de dados de uma forma que ser humano algum tem capacidade de processar.

Já o Machine Learning é um sistema disruptivo, ou seja, que quebra as convenções quando se fala de tecnologia. Sua estrutura é composta por técnicas e tecnologias como as redes neurais, processamento de linguagem natural e aprendizado profundo, que têm substituído algoritmos tradicionais e incentivado a criação de sistemas que se comportam com autonomia.

7) Cloud computing

Conhecido também como “computação nas nuvens” ou “computação em nuvem”, este não é um conceito novo, mas sempre está presente quando falamos em novas tendências. A utilização de soluções em Cloud começou com o armazenamento de arquivos, os quais podem ser acessados de qualquer lugar e de qualquer device, desde que se tenha uma conexão de internet, mas este cenário mudou, os serviços de Cloud evoluiram e os paradigmas estão sendo quebrados pelas corporações.

Devido a sua versatilidade, a cloud computing tornou-se uma importante decisão estratégica para muitas empresas e a migração de aplicações tem se tornado um caminho sem volta. Muitas empresas e gestores de TI estão adotando a contratação de serviços em nuvem ao invés de criar projetos intermináveis de sistemas e infraestrutura. Um bom exemplo é a utilização de plataformas RPA – Robotic Process Automation em Cloud, como a solução iCaptor, que traz simplicidade e agilidade na automação de processos, na criação de força virtual de trabalho e como uma nova e disruptiva forma de integrar aplicações, sejam elas desenvolvidas nas mais diversas arquiteturas e plataformas – Os resultados são efetivos e mensuráveis.

Milhares de soluções desenvolvidas e disponibilizadas para seu uso em Cloud, como Salesforce – uma das mais relevantes plataforma de CRM no mundo e muitas outras começam a ficar acessíveis para qualquer porte de empresa, seja ela uma gigante multinacional ou mesmo uma empresa de pequeno porte.

Quer saber mais como escalar seu negócio, melhorar a performance do seu time, eliminar tarefas repetitivas com soluções de RPA? Baixe nosso E-book Automação de Processos de Cobrança e Contact Center

Pin It on Pinterest