(11) 3205-2041

Transformação Digital muda paradigma das relações de consumo e produção

O conceito de Transformação Digital pode, à primeira vista, remeter a uma estratégia de marketing digital. Aliás, é com este significado que o termo tem sido usado por muitos executivos. Contudo, há certa complexidade que carece de compreensão para que exista um entendimento preciso acerca do tema e também uma preparação para a transformação digital em sua empresa.

É preciso pensar que a transformação digital não se refere apenas ao uso de uma tecnologia de ponta. Para isto bastaria investimentos financeiros astronômicos e tudo estaria resolvido. A digitalização é uma mudança de paradigma, uma revolução dos sistemas de pensamento, dos governos, das empresas e do dia a dia de cada pessoa. Embora pareça uma ideia a ser implantada, ela já ocorre bem debaixo de nossos olhos e começa a fazer parte das nossas atividades cotidianas sem muito alarde ou aviso. Um breve momento de análise detida nos ajuda a perceber o quanto a internet alterou as relações de consumo e produção.

Uberização da economia exemplifica transformação digital em pleno funcionamento

Um exemplo para ilustrar tudo isso e entender a que passos caminha a Transformação Digital é o aplicativo/serviço Uber. Inicialmente quando precisávamos de um serviço de transporte particular nos dirigíamos à rua e torcíamos para que um táxi passasse por ali e parasse para que fizéssemos a viagem. Outra alternativa seria ligar para alguma cooperativa de táxi e aguardar o atendimento.

O Uber alterou profundamente a lógica desse serviço e trouxe conflitos e soluções. Subvertendo a burocracia que exigia contratos e autorizações por parte das autoridades governamentais o aplicativo começou a operar até que surgissem regulações específicas para a sua atuação. O consumidor, por sua vez, deixa de se relacionar com uma empresa de táxi ou um taxista e passa a interagir com a interface de aplicativo. O motorista pode em poucas etapas se registrar e trabalhar com o serviço. A empresa, idealizadora do serviço, obtém seus lucros a partir de porcentagens dos ganhos do motorista sem que possua formalidades contratuais com ele.

Confiança Distribuída altera as relações contratuais e aumenta produtividade

Este modelo é o da Distributed Trust (Confiança Distribuída), sistema que emerge com a quase onipresença da internet nas relações humanas. E o Uber é o maior ícone desse movimento. Em lugar da confiança institucional mediada pelo estado e pelas corporações na era industrial, ou da confiança local – que criamos com familiares, vizinhos e amigos – a transformação digital flexibiliza as relações de trabalho e subverte algumas regulações aumentando a produtividade, resultados financeiros e bem estar coletivo.

RPA é pré-requisito para estar a par da transformação digital

Preparar-se para a transformação digital exige compreensão de toda a complexidade das novas relações que as tecnologias de informação e comunicação (TICs) trazem à sociedade. É preciso repensar cada processo de maneira a beneficiar o seu consumidor final, tendo no horizonte ganhos de produtividade, cumprimento eficiente do SLAs e aumento da satisfação a cada interação.

Transformar um negócio digitalmente é uma tarefa que exige conhecimento e planejamento. Algumas etapas podem ser pensadas para viabilizar o processo com resultados de curto, médio e longo prazo:

  • Automação de Tarefas – Um dos passos para digitalizar uma operação é trazer eficiência por meio de RPA (Robotic Process Automation). Este conceito que orienta o processo de automação do iCaptor elimina a repetição de tarefas por meio de softwares robôs que reproduzem ações humanas. O ganho imediato é observado na produtividade dos agentes e a precisão ao lidar com as informações, uma vez que parte considerável do trabalho manual pode ser realizado por robôs.
  • Computação em Cloud – A compra de equipamentos e softwares é um dos maiores custos de uma operação. Contudo o mercado aponta que a tendência de substituir equipamentos por serviços garante economia de custos e eficiência ao escalar para processos mais complexos ou mesmo se atualizar para demandas do mercado.
  • Atendimento omnichannel – A transformação digital alterou profundamente o perfil dos consumidores. Hoje a interação entre um sujeito e a marca escolhida é feita por diferentes vias. A compra de um celular, por exemplo, pode começar com uma curtida na página oficial do produto no Facebook ou outra rede social, uma pesquisa por vídeos no YouTube, uma conversa no chat no site oficial ou uma pergunta nos comentários de uma rede social. Em seguida pode acontecer a visita à loja física em um shopping. A efetivação da compra ocorrerá na loja ou na internet por meio de um smartphone.
  • Uso de APIs – As APIs (Interfaces de Programação de Aplicações) são desenvolvidas a partir dos protocolos Representational State Transfer (REST) e Simple Object Access Protocol (SOAP) – comumente conhecidos como Web Services. Elas permitem que os processos, softwares e conteúdo se conectem com diferentes plataformas, aplicativos de celular, empresas parceiras a partir de linguagens padronizadas.

Se você deseja conhecer melhor o processo de transformação digital para garantir competitividade para a sua empresa, converse com um especialista da iCaptor e comece a planejar o futuro da sua empresa.

Para saber mais sobre estratégia digital baixe nosso e-book!

Planeje a transformação digital de sua empresa

Pin It on Pinterest